adiós

jueves, 1 de mayo de 2014

Concurso de micronarraciones: La(s) ausencia(s). Español para extranjeros (7).

La ausencia

La naturaleza no se percata de ella.
Somos los creadores de culturas quienes interpretamos los sentidos y desarrollamos sentimientos. Y decidimos que la ausencia de belleza es lo feo, la ausencia de vida es la muerte, la ausencia de salud es la enfermedad.
La naturaleza no se percata, y por eso está en paz.
¿Perdemos o ganamos con la ausencia? Cuando llega, parece venir con algo de dolor y de espacio vacío. ¿No es ya algo ese vacío, ese dolor que llamamos ausencia? Y vivimos en esa contradicción inmanente, perpetua. Ausentes de la ausencia, nos empeñamos en perseguir la felicidad. Es este no ser y no estar de no sé qué, no sé de quién ni sé por qué, el combustible de la vida, la permanente búsqueda. Sin ausencias, parecemos estancados.
La naturaleza, sin embargo, es más sabia. No se percata. Y deberíamos aprender de ella.

Traducción

A ausência

A natureza não percebem isso.
Nós somos os criadores de culturas interpretamos esses sentidos e desenvolvemos os sentimentos . E decidimos que a ausencia beleza é o feio, a ausência de vida é a morte, a saúde é a ausência de doença.
A natureza não nota, e por isso esta em paz.
Será que perdemos ou ganhamos com ausência? Quando chega , parece vir com um pouco de dor e espaço vazio. Não é esse espaco vazio algo, e ainda assim chamamos ausencia? E nós vivemos em uma contradição perpétua. Ausente de ausência, nós nos esforçamos para buscar a felicidade. É este não prefiro ser eu não sei o que, eu não sei quem ou por que, o combustível da vida, a busca permanente. Sem a ausencia parecemos estancados.
Natureza, no entanto, é mais sábia. Não tem outo percepcao. E nós deveriamos aprender com ela.

Sueli Carr

No hay comentarios:

Publicar un comentario